Versão preta da soja possui antioxidante poderoso

Soja pretaA soja tem fama de "superalimento" por ser fonte de proteína vegetal, tem fibras, minerais e vitaminas de sobra, ajuda na diminuição do colesterol e alivia os sintomas da menopausa.

Que tal variar o cardápio e experimentar outro alimento com essas propriedades e um bônus, as antocianinas, substâncias superpoderosas que previnem uma série de doenças? Estamos falando da soja preta, que tem 380 calorias por porção de 100 gramas e muitos benefícios. Confira as informações da WOMEN'S HEALTH:

Proteção contra doenças
As antocianinas da soja preta têm antioxidantes, que desempenham importante papel na prevenção de doenças cardiovasculares, de cânceres e na regulação de inflamações. "Além disso, ajudam a inibir a agregação das plaquetas e, consequentemente, a formação de coágulos que comprometem a circulação sanguinea", diz a nutricionista Juliana Watanabe, da Clínica BKNR, em São Paulo. Um estudo da Universidade de Hanyang, na Coreia do Sul, encontrou indícios de que possam auxiliar também na prevenção de diabetes.

Opção vegetariana Por seu alto teor de proteína, a semente pode ajudar ainda a substituir o consumo de carne, frango e peixe. Cozida, entra no preparo de croquetes, molhos, pastéis, entre outras receitas.

Sua melhor amiga Como a soja tradicional, a preta tem isoflavonas, que ajudam a prevenir a osteoporose - uma pesquisa da Universidade de Hiroshima, no Japão, mostrou que um snack feito à base dela foi eficaz ao melhorar a perda de volume ósseo - e reduzir os sintomas da TPM e do climatério.

Para ficar bonita sempre Por ser uma fonte de proteínas, a soja preta, como a amarela, auxilia na boa manutenção dos cabelos, unhas e pele. "Além disso, seus fitoquímicos previnem a ação de radicais livres e ajudam no combate ao envelhecimento da pele", afirma a nutricionista Elaine Rocha de Pádua, da Clínica DNA Nutri, em São Paulo.

Pode servir! A soja preta tem sabor parecido com o da amarela. Guarde em embalagem fechada, em local arejado, seco e sem luz para evitar que ela oxide, o que faz com que suas propriedades antioxidantes diminuam. Prepare os grãos em caldos, sopas e saladas ou como feijão. Sua farinha pode ser utilizada em receitas de bolos e pães ou simplesmente misturada em sucos, vitaminas e iogurtes. Os especialistas recomendam consumir pelo menos uma porção por dia. Mas não coma se você tiver insuficiência renal - ela é rica em potássio, que pode agravar o problema.

Fonte:mdemulher
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comente com o Facebook: