Ômega 3 - Importância da ingestão do ômega 3

Os ácidos graxos são de dois tipos básicos: saturados (como na manteiga) ou insaturados (como em óleos vegetais líquidos). Os ácidos graxos insaturados, por sua vez, são classificados como mono ou poliinsaturados. Ômega-3 é um tipo de ácido graxo poliinsaturado.

O ácido graxo ômega-3 mais comuns são os ácidos eicosapentaenóicos (EPA), docosahexaenóico (DHA) e alfa-linolênico (ALA). Atualmente, os padrões alimentares nacionais conhecidos como as DRIs (Ingestão Dietética de Referência) não incluem a ingestão recomendada para todos os ácidos graxos ômega3, mas uma ingestão adequada de ALA foi fixada em 1,6 e 1,1 gramas por dia para homens e mulheres.

ALA é encontrado em óleos vegetais, incluindo o linho, a canola e a soja. DHA e EPA são encontrados nos tecidos dos peixes de água fria, como salmão, cavala, atum, arenque, sardinha e até moluscos como ostras. Fígado de bacalhau também é uma rica fonte de ômega-3.

Existe forte evidência de que o consumo de óleo de peixe reduz níveis lipídicos séricos e reduz a inflamação, e que são ambos associados com risco para doença cardiovascular. Os efeitos anti-inflamatórios do ômega-3 são mediados por alterações na produção de substâncias bioativas denominadas pelos nossos glóbulos brancos.

Consumir ômega3 pode melhorar a sensibilidade do corpo à sua própria insulina, ajudando assim a manter um peso corporal saudável e a redução de risco para diabetes tipo 2.

Por Fernanda Lage

Fonte:bemstar 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comente com o Facebook: